Follow by Email

quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Cada um é um!

Quando descobri que estava grávida de gêmeos fiquei muito apavorada! Realmente percebi  que a vida estava me desafiando de verdade. Toda a minha experiência com o primeiro filho era nada, perto do que viria pela frente. Não, não digo que foi ruim. Foi uma benção e com muito amor. Mas, sim, foi difícil, muito difícil! Aliás, ainda é.
O risco maior de uma gestação gemelar, as questões financeiras, as necessidades de auxílio para tudo... Nossa, passou tanta coisa pela minha cabeça naquele momento. Bem, mas o pior eu só fui perceber depois do nascimento delas, quando fomos na primeira consulta das gurias com o Dr. Pereira (foi meu pediatra e agora atende os meus). Ali, ele me deu a lição pra vida toda:
– Cintia, ter mais de um filho é muito mais complicado do que tu pensa. Dinheiro, cuidados, doenças, tudo isso cansa mas, tu tira de letra - falou.
-  Então doutor, o que pode ser mais difícil que CUIDAR de três?
Ele olhou pra mim e, com um olhar muito serio, disse:
- A educação das crianças só será adequada quando assimilares que CADA UM É UM. Veja bem, com o mais velho é mais fácil: menino e com mais idade... Com a chegada das gurias: mesma idade e ambas meninas, a coisa complica. Elas serão diferentes, precisarão de atenção diferente, com personalidades diferentes. Não digo isso só porque são bivitelinas, mas porque precisam ser INDIVÌDUOS.
Sim, parece óbvio. Mas foi exatamente naquele momento que decidi que os dois minutos que separam o nascimento das duas serviria pra alguma coisa.
- Helena é a irmã mais velha e Alice, a caçulinha....

E foi assim que as coisas começaram...

Nenhum comentário:

Postar um comentário